Meditação ciborgue: Travesseiro Saudade

(2014)


Em 2014, antevendo a dificuldade que eu e meu ex-namorado, André, enfrentaríamos para dormir separados uma vez que eu voltasse para o Brasil, deixando ele em Portugal, projetei um artefato que permitisse nos mantermos conectados quando essa hora chegasse

No Brasil, um sensor captaria digitalmente meu ritmo respiratório, enviando-os via satélite para um Travesseiro Saudades em Portugal. Um microcontrolador instalado no travesseiro traduziria aqueles dados em comandos para os motores, que simulariam em tempo real para André os meus movimentos torácicos. Em outras palavras, quando eu inspirava, o travesseiro de André subia; quando eu expirava, o travesseiro baixava.

APOIO

MiddIesex University London